quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

10 dicas de como escolher a escola do seu filho





“Qual a escola ideal para o meu filho?” Esse é um questionamento que muitos pais fazem quando estão em busca de uma nova escola, ficando “perdidos” no momento da escolha.

Primeiramente, lembrem que “escola ideal” não significa que a escola é perfeita, mas que ela se adéqua melhor às necessidades da sua família.

Seguem 10 dicas que podem ajudá-los na escolha:

1 – Façam uma lista do que vocês consideram mais importante em uma escola. Essa lista será o guia inicial de vocês.

2 – Pergunte sobre a linha pedagógica da escola (qual o modelo de ensino adotado por ela?) e pesquise sobre, pois é a linha que vai nortear todo o trabalho da instituição e esse “detalhe” é EXTREMAMENTE importante!

3 – Estudar em uma escola distante de casa pode gerar estresse para a criança. Lembrem-se: enfrentar o trânsito caótico é desgastante para o adulto, quanto mais para os pequenos.

4 – Sua família não é adepta de religião? Então matricular sua criança em uma escola religiosa não é uma boa opção, da mesma forma que matricular em uma escola que não segue a mesma religião da família também não.

5- Além da transmissão de conteúdos a escola estimula a independência, o social e ensina valores importantes aos alunos?

6 - Preço não significa qualidade. O fato da escola cobrar mensalidade alta não significa que ela tem uma boa qualidade de ensino. Existem escolas com valores mais acessíveis que são muito mais comprometidas com a aprendizagem dos alunos.

7 – Perguntem, perguntem e perguntem. Sem vergonha, sem receio de estarem sendo chatos. Peçam informações sobre o projeto pedagógico da escola, currículo e especializações do corpo docente. Desconfiem das escolas que cobram mensalidades exorbitantes e que mantêm em sua grade professores pouco preparados.

8 – Levem sempre em consideração o perfil da sua criança. Se ela for criativa, autônoma, dificilmente se adaptará a uma escola conteudista que só está preocupada com o vestibular. E essa falta de adaptação pode gerar problemas emocionais.

9 – A escola respeita o ritmo de aprendizagem do aluno? Oferece aulas de reforço? Pedir referência aos pais que têm ou já tiveram experiências com a escola ajuda bastante a identificar esse diferencial.

10 - A criança faz parte desse processo. É ela quem vai passar um bom tempo no ambiente. Consulte sua opinião no momento da escolha. Aos 5 anos ela já tem condições de opinar.

Você sabia que o psicopedagogo pode ajudar na escolha da escola? Ao avaliar sua criança ele poderá traçar o perfil de aprendizagem e, considerando os interesses da família, indicará as instituições mais adequadas.



Por: Aline Dunham

psicopedagogiasalvador@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário



TOPO